Casal Empacotando Mudança Louça

Você tem medo de mudança? Para muitas pessoas, a simples ideia de trocar de casa já basta para começar a suar pensando na bagunça. Mas quem disse que mudança tem que significar caos? Quanto mais organizado você for, mais fácil será o processo! Para ajudar você nesse momento decisivo, selecionamos 11 passos excelentes para fazer qualquer mudança sem dor de cabeça:

#1 – Planejamento Consistente

O primeiro passo para uma mudança bem feita é o planejamento. Muitos detalhes precisam ser visto com antecedência, então é bom fazer uma lista: já sabe os horários de mudança do novo condomínio? Pegou as caixas? Descongelou a geladeira? Pediu a troca de endereço das contas? Mandou religar a luz, água e gás da nova casa? Já agendou a instalação da internet? A maioria desses processos leva entre 2 a 7 dias, por isso é importante se programar para ter tudo funcionando quando o caminhão chegar. Ao colocar uma data certa no dia da mudança, você pode já ir empacotando tudo com calma. Fechar 60 caixas em um dia é pesado, mas montar 2 por dia ao longo de um mês é tranquilo. Na hora de mudar, um bom planejamento nos poupa muitos problemas desnecessários.

#2 – Tenha o Material de Embalagem à Mão

Um dos erros mais irritantes é não ter todos os itens de embalagem que vai precisar. E não é pouca coisa não: caixas de papelão, papelão em rolo, plástico bolha, fita adesiva larga, tesoura, estilete, mala de ferramentas, papel jornal, malas de viagem, adesivos coloridos, etiquetas adesivas brancas, pincel atômico, sacos plásticos grandes, sacos plásticos transparentes (zip lock) e canetas piloto coloridas. Cuide bem da sua caneta piloto, ela é sua melhor amiga na hora de catalogar tudo. Alguns destes materiais podem ser comprados em lojas especializadas, mas outros como a caixa de papelão podem ser coletados em supermercados. Junte tudo que precisa antes de começar!

#3 – Etiquetamento, Catalogação e o Sistema ABC

Acredite, a CATALOGAÇÃO é o passo mais importante para uma mudança tranquila. Não basta guardar tudo, é fundamental que você saiba o que está em cada caixa, para onde ela vai e qual a importância do conteúdo. Fechou uma caixa? Coloque a etiqueta e preencha certinho. Bote também um adesivo colorido para indicar o cômodo para o qual essa caixa vai depois. Se for algo frágil que não possa ser virado, anote isso no topo. Para finalizar, sinalize a prioridade do pacote – A, B ou C. O Sistema ABC é muito útil após a mudança: caixas de prioridade A devem ser abertas primeiro (uso diário), B em seguida (uso regular), e C apenas quando o resto for resolvido (uso ocasional). Assim você só abre o essencial e pode fazer a arrumação aos poucos. Abuse dos saquinhos transparentes para guardar peças pequenas e parafusos dos móveis/eletrodomésticos. Uma mudança catalogada é uma mudança feliz.

#4 – Encontre a Ajuda Certa

Não cometa o erro de fazer sua mudança sozinho! Caixas pequenas podem ir no carro, mas, para os móveis grandes, só a ajuda profissional dá conta do recado. Especialmente se algo tiver que subir/descer por escadas (suas costas agradecem). Encontrar a transportadora certa é um desafio, então pergunte aos seus conhecidos por uma boa referência. Compare orçamentos. O preço do transporte faz parte do custo da mudança, então busque gente com experiência na área para não sofrer prejuízos ou atrasos. Se a empresa oferecer seguro, melhor ainda. Dê as ordens e faça com que eles saibam – e cumpram – o seu cronograma de mudança. E nem toda ajuda precisa ser paga: na hora de empacotar, sempre vale recrutar os amigos e familiares para agilizar o processo.

#5 – Empacote com Bom Senso

Você coloca TUDO em uma caixa só? O bom senso na hora de fazer o empacotamento é essencial para preservar a sua saúde e facilitar a mudança. A caixa de papelão é a melhor opção para guardar quase todos os objetos, só tome cuidado para não ficar pesada demais – nunca ponha mais de 25 kg por volume. Além disso, é importante não misturar muito o conteúdo de cada um. Se o pacote está com folgas demais, preencha com objetos fofos. Na hora de fechar, use a fita em mais de um sentido para que nada abra ao acaso. Se quiser uma facilidade extra, corte aberturas para as mãos na lateral das caixas.

Louça Embalada Plástico Bolha Caixa Mudança

#6 – Atenção aos Objetos Frágeis

Coisas frágeis exigem uma atenção especial na mudança. Embrulhe cada peça individualmente com plástico bolha ou papel jornal. Coloque conjuntos de itens em uma mesma caixa bem identificada. Se ficar alguma folga no embrulho, preencha o espaço com jornal ou panos. Muitas pessoas optam por começar o empacotamento pelos itens mais frágeis, para evitar acidentes. Tome seu tempo embalando aparelhos de jantar e bebidas, e nunca deixe que uma peça toque a outra diretamente. Na dúvida, fazer o transporte desses volumes pessoalmente de carro é a melhor forma de garantir que cheguem em segurança ao destino.

#7 – Roupas Não São Um Problema

Algumas pessoas se desesperam pensando na organização das roupas, mas é um medo infundado. Por maior que possa ser o seu guarda roupa existem jeitos simples de preparar tudo sem tirar nada do lugar. As malas de viagem (de preferência grandes) são ideais para esse tipo de coisa. Você pode tirar segmentos inteiros do armário e guardar ainda dobrados e na ordem certa. Roupas de pendurar podem ser reunidas dentro de sacos plásticos grandes para colocar diretamente na mala com cabide e tudo. Roupas íntimas cabem em uma única mala de mão. Dependendo do armário, você pode até deixar coisas leves dentro das gavetas e só selar as aberturas com fita adesiva. Os sapatos também não são problema: é só juntar todos e encaixotar.

#8 – Cuide Bem dos Seus Móveis

Com a sua atenção toda nas pequenas coisas, são os móveis que sofrem durante a mudança. Isso acontece principalmente pela falta de proteção das peças e os deslizes da equipe de transporte. Eletrodomésticos, sejam pequenos ou grandes, devem ser envolvidos em plástico bolha para a viagem. O que der para desmontar deve ser desmontado. Se for complexo, chame um montador profissional para não estragar os encaixes. As peças podem ser envolvidas no papelão em rolo e guardadas todas juntas. O colchão merece atenção especial: ele precisa ser protegido da sujeira da viagem e da casa nova. Plástico bolha ou lençóis velhos com elástico dos dois lados são as melhores soluções para isso.

#9 – Seja Criativo

A criatividade é uma arma valiosa na hora da mudança. Grandes problemas podem ser resolvidos com pouco custo, basta pensar com carinho. Fios podem ser armazenados individualmente usando rolos de papel. Não sabe refazer a decoração ou o cabeamento da TV? Tire fotos de tudo. Separe caixas de ovos e meias para proteger miudezas. Use almofadas e panos para deixar as caixas bem justas. Passe o papel filme em tudo que precisa ficar selado, como produtos de banheiro e limpeza. Doe o que não for usar mais ou faça um bazar. A imaginação resolve qualquer problema!

Organização Cabos Fios Mudança

#10 – A Ordem dos Fatores Altera a Mudança

Embalou? Catalogou? Agora é hora de mover as coisas do jeito certo! Leve as caixas e malas para o caminhão separadas por cômodo. Pesados primeiro, leves depois. Quando chegar ao destino, tire tudo antes de começar a colocar na casa. Isso facilita muito a passagem dos móveis, que devem entrar primeiro. Tenha a planta baixa do projeto à mão para já colocar cada móvel no local certo (existem aplicativos que podem te ajudar). Depois é a vez das caixas: confira os adesivos coloridos para levar cada volume diretamente para o quarto de destino. Não acumule todas em um cômodo só na expectativa de organizar depois. Essa ordenação facilita sua mudança a curto e longo prazo.

#11 – Prepare-se Para Os Primeiros Dias

Quem se muda com frequência sabe que o primeiro dia na casa nova é (quase) sempre um terror. Para facilitar essa transição, faça uma “Caixa Salva-Vidas” contendo coisas fundamentais da sua rotina, como carregadores, benjamim, roupa de cama, utensílios de cozinha, mudas de roupa, travesseiro, cobertor, toalha, itens de higiene pessoal, documentos e remédios. Além do Salva-Vidas, outra dica é a definição de um Quarto Vazio (o seu) onde não serão colocadas caixas. Isso serve para criar um espaço seguro longe do estresse da mudança. Ninguém merece acordar no meio da bagunça!


 

👉Quer fazer um projeto sem compromisso? Fale conosco diretamente.

Gostou das nossas dicas? Seguindo esses passos, sua mudança com certeza será muito mais fácil! Se você conhece algum outro super truque para facilitar a vida de quem está se mudando, comente aqui embaixo a sua experiência!

Está em busca de móveis planejados para a nova casa? Fale com a gente!

One Reply to “11 Passos Fundamentais Para Uma Mudança Sem Imprevistos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.