Homem Profissional Ferramentas Reforma Piso Madeira

 

Reformar a casa para deixar o ambiente do nosso jeito é um sonho que compensa, mas muitas vezes acaba custando caro. Toda obra é cheia de detalhes e etapas que, se não observadas com cuidado, podem causar uma bola de neve de prejuízos.

Para te ajudar a fazer a obra da melhor forma possível e evitar surpresas, separamos aqui os 7 principais erros e os 7 principais acertos na hora de reformar. Vamos a eles!

 

PRINCIPAIS ACERTOS

Acerto #1 – Contratar Profissionais de Qualidade

Tudo o mais na sua obra pode ser substituído, menos o profissional que faz a mágica acontecer. É comum querer economizar contratando obreiros pouco experientes e mais baratos, mas essa é uma atitude que quase sempre gera grandes prejuízos. Profissionais menos qualificados raramente são capazes de prever o andamento e os detalhes do processo corretamente, levando a erros grosseiros, compras desnecessárias, inconsistências com o projeto e desperdício de material.

O profissional adequado é altamente requisitado e possui outras obras esperando por ele, por isso faz tudo dentro do prazo combinado, sem surpresas. Só eles possuem a experiência prática para garantir a qualidade da entrega e a plena compreensão do seu projeto. Isso vale para eletricistas, encanadores, pedreiros, todos que fazem serviços fundamentais para a sua casa. Uma obra bem feita exige mão de obra qualificada.

 

Acerto #2 – Seguir um Cronograma

Planta Baixa Casa Papel Mesa de Trabalho Projeto

 

É surpreendente o número de pessoas que começam suas obras sem um planejamento definido, ou sequer um cronograma. Essa é a fórmula do desastre! Uma obra bem feita e eficiente sempre precisa ser planejada nos mínimos detalhes: do projeto base à escolha dos materiais. Você precisa saber em que ordem o processo será feito, o que vem primeiro, o que precisa ser comprado, para onde vai o dinheiro agora. Isso exige organização prévia.

Mais do que pensar na parte prática, é preciso também elaborar junto aos fornecedores um cronograma de entrega coerente para que você possa acompanhar – e cobrar – o andamento da obra constantemente, pois o atraso custa caro (e põe caro nisso!).

 

Acerto #3 – Pesquisar Preços com Antecedência

No mercado da construção civil, preço é um fator que varia muito. Cada loja possui sua própria tabela, e a diferença entre o custo de um mesmo material pode variar quase 100% entre uma empresa e outra, dependendo de fatores como o estoque, a procura do material, sazonalidade e promoções. É preciso muita pesquisa para não pagar mais caro.

Se você quer economizar, deve estar sempre comparando os preços até encontrar o melhor negócio. É importante ter paciência para esperar grandes eventos promocionais, quando os materiais como um todo ficam mais acessíveis. Esses momentos de desconto acontecem todo ano, por isso é bom planejar e ir fazendo as compras com bastante antecedência. Além disso, o bom e velho pagamento à vista quase sempre acarreta excelentes descontos.

 

Acerto #4 – Investir nas Ferragens e no Encanamento

Certas coisas não duram para sempre, mas o encanamento da sua casa sim! Economizar na escolha dos materiais de hidráulica é um erro comum que pode acarretar prejuízos imensuráveis. Entenda uma coisa: o preço de quebrar sua parede de novo é sempre maior do que o custo de um material de qualidade. Optar pelas marcas mais conhecidas é o melhor caminho nesse ponto.

 

Homem Hidráulica Pia Conserto Ferrramentas

 

O mesmo vale para a escolha das ferragens sanitárias. Uma simples torneira com arejador gasta 80% menos água que uma torneira comum, levando a uma economia muito maior do que o custo extra da peça ao longo do tempo. Por que não investir um pouco mais hoje para resolver o assunto de vez?

 

Acerto #5 – Criar um Fundo Extra para Imprevistos

Surpresas acontecem! Quem já fez obra antes sabe: não importa quão bom seja o seu planejamento, custos adicionais sempre aparecem no meio do caminho. Pode ser um material que faltou, uma despesa imprevista ou mesmo erro de cálculo. Seja como for, é quase certo que você terá que resolver este problema para manter o cronograma em dia. Por isso é tão importante estar preparado financeiramente!

Quando comprometemos uma parcela grande demais do nossa renda na reforma e ficamos sem folgas ou um fundo extra preparado para tapar os buracos, pode ocorrer a situação mais temida e custosa para qualquer proprietário: a obra parar por falta de material.

 

Acerto #6 – Bom Senso na Escolha dos Revestimentos

A escolha dos revestimentos influencia muito no orçamento da obra, pois existem inúmeras opções incríveis com preços variados. O revestimento é uma das últimas coisas a serem feitas antes da entrega, então é duplamente importante tomar boas decisões que façam sentido com o seu orçamento e com a suas necessidades diárias.

Você quer um piso fácil de limpar? Não quer quebrar o chão para esse processo? Faça todas as perguntas pertinentes antes de escolher, pois essa decisão pode te poupar muito quebra-quebra, e ainda reduzir significativamente o preço da obra no final.

 

Acerto #7 – Escolher Móveis Planejados de Qualidade

Quarto Planejado Móvel Armário Madeirol

 

A escolha dos móveis é outro assunto que exige atenção para não optar pelo barato que sai caro. Existem muitas opções e materiais diferentes no mercado, então é importante lembrar que os móveis são objetos de uso intenso – se você tentar economizar demais, acabará com peças frágeis que precisarão ser substituídas em poucos anos.

A escolha mais assertiva a longo prazo é buscar empresas consolidadas no mercado, que possuem boa reputação, e optar por móveis planejados para o ambiente. Assim você aproveita o espaço perfeitamente, cria módulos de acordo com a sua necessidade e tem a certeza do que está comprando. Isso vale especialmente para os móveis da cozinha, que precisam ser altamente funcionais e resistentes.

👉Quer fazer um projeto sem compromisso? Fale conosco diretamente.

PRINCIPAIS ERROS

 

Erro #1 – Quebrar Paredes Sem Consultar a Planta

Você quer que a sua casa desabe? Claro que não! Um dos erros mais brutais na hora de reformar é a remoção impensada de uma parede sem observar a posição das vigas no imóvel. Isso pode comprometer a estrutura da casa e do prédio como um todo, levando a rachaduras nas paredes e desalinhamento do teto, ou até mesmo o desabamento do imóvel.

As vigas são pontos de sustentação do imóvel que NUNCA devem ser tocadas, não importa o quanto você queira derrubar uma parede. Se quiser ir em frente mesmo assim, consulte um engenheiro para entender as consequências da obra e busque soluções para a questão.

 

Erro #2 – Esquecer do Entulho e do Lixo

Entulho de Obra Tijolo Cimento Reboco

 

Obra cria muito, muito lixo! Menosprezar o volume de entulho gerado é um erro comum que atrapalha qualquer obra e pode gerar multas no condomínio. Existe um limite legal para o volume de cada saco de entulho, e você precisa providenciar uma caçamba de remoção de tempos em tempos para dar fim ao material. Nunca abandone os sacos em qualquer lugar!

Além de se preocupar com o entulho, a limpeza do imóvel também exige atenção. Sem uma supervisão constante, a tendência dos trabalhadores é deixar o ambiente sujo, o que pode comprometer a segurança e o andamento da obra. Exija de seus funcionários a higiene do espaço ao final do dia, e mantenha um kit de limpeza no local para este fim.

 

Erro #3 – Não Verificar o Caimento do Piso

Quem nunca viu uma varanda cheia de água sem ter para onde ir não sabe o que é dor de cabeça! O caimento do piso é um detalhe que pode passar despercebido no andamento da obra, mas que causa frustração para sempre se não resolvido. É essencial que você toque neste ponto ao falar com o obreiro sobre a instalação do piso. Depois, só quebrando. Exija um caimento correto, que escoe a água para o ralo. Essa dica vale para todos os espaços onde a limpeza de chão é recorrente, como a varanda, os banheiros, boxes e a cozinha.

 

Erro #4 – Fazer Tudo de Uma Vez

Faça o que fizer, não coloque a casa inteira em obra de uma vez. Um erro muito comum quando vamos reformar a casa é acreditar que quebrar tudo e mexer em todos os cômodos juntos fará o processo ser mais rápido e barato, mas não é bem assim.

O pior cenário possível para o proprietário é ter a obra parada e inacabada por falta de dinheiro e/ou mão de obra. Quanto tentamos fazer tudo de uma vez, existem grandes chances do processo sair do controle e ir além do orçamento. O ideal para manter a obra rodando dentro do previsto é fazer o planejamento em partes, começando pelos ambientes de uso mais intenso, como a cozinha e os banheiros. Assim você centraliza a bagunça em um local só e pode usar os cômodos reformados para facilitar o andamento da obra depois.

 

Erro #5 – Errar na Quantidade do Material

Acredite: até o melhor engenheiro pode errar na quantidade de material da obra. É muito importante calcular de forma realista o gasto para que os processos não sejam interrompidos por falta de material. O pior cenário nesse caso é quando você não encontra um revestimento igual ao que estava usando antes, sendo obrigado a improvisar.

O melhor procedimento para que isso não aconteça é ter um planejamento bem feito, acompanhar o estoque dos materiais regularmente e incluir um excedente de, ao menos, 10% de qualquer material para ter um folga de segurança em caso de imprevistos.

 

Erro #6 – Ignorar o Acompanhamento da Obra

O velho ditado de que “olhar do dono engorda o gado” tem muita razão! Quando o proprietário raramente visita a obra, é comum que os funcionários fiquem mais relaxados, trabalhando menos ao longo do dia. São raras as equipes que dão o melhor de si independente da presença do contratante. Só a sua presença lá já tende a garantir o bom andamento de tudo.

Além disso, quando olhamos o caminhar da obra de perto somos capazes de identificar erros de processos, desenvolver uma noção mais realista do cronograma, avaliar a limpeza do lugar, identificar desperdícios e ainda resolver pequenos problemas de rotina.

 

Erro #7 – Instalar Poucas Tomadas

Obra Reforma Espátula Cimento Reboco

 

Ter uma tomada disponível nunca foi tão importante! Com tantos celulares e demais aparelhos elétricos para nos mantermos conectados, o número de plugues necessários em um imóvel cresceu muito nos últimos anos. Os prédios mais modernos já vem com tomadas múltiplas, mas os antigos pedem uma instalação consciente. Pense com carinho onde as tomadas serão necessárias na sua rotina, e peça ao eletricista que coloque tantas aberturas quanto achar necessário. Nunca deixe que outra pessoa decida isso por você.

O conforto desta medida também atende a um segundo propósito muito importante: além de te dar acesso a mais saídas de energia, as tomadas extras reduzem a necessidade de benjamins e extensões, fontes comuns de curtos-circuitos e incêndios.

 

 


 

 

Gostou das dicas? Temos certeza de que a sua obra será muito mais barata, rápida e feliz mantendo estes assuntos em mente ao longo do processo!

Quer projetar móveis planejados para o seu novo lar? Fale com um de nossos projetistas!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.