Como reformar e evitar imprevistos na obra é um questionamento comum entre os nossos clientes.

Em nossa trajetória, verificamos muitos casos onde as pessoas optaram por “colocar a mão na massa” e/ou contar com a assessoria de profissionais mais baratos, que não possuem boas referências.

No entanto, diz o ditado popular, “o barato sai caro”, visto que trabalhos sem capacitação técnica tendem a gerar dor de cabeça e muitos reparos extras, custando até mais caro do que a contratação de uma empresa profissional para a realização dos serviços. 

Pensando nisso, criamos um artigo com 5 dicas técnicas que mostram como reformar e evitar imprevistos em sua obra. Siga a leitura! 

 

Como reformar #1 – Medição é essencial para o sucesso do projeto

Já recebemos diversas pedidos de clientes solicitando conserto ou mesmo novos projetos, pois os antigos, feitos inadequadamente por eles próprios ou por profissionais sem capacitação, estavam dando problema depois de pouco tempo. 

Dessa forma, entre os diversos erros encontrados, um dos que mais se destaca é justamente a falha no processo de medição.

A fim de evitar problemas, o cômodo tem que ser totalmente medido para instalar móveis. Quanto mais riqueza e precisão de medidas, melhor! Assim, tudo irá se encaixar perfeitamente. 

Um exemplo muito interessante: recebemos uma foto de um cliente que instalou, por conta própria, um armário, mas esqueceu de medir a distância que deveria deixar do ventilador.

Resultado: ele não podia abrir a porta do armário enquanto o aparelho estivesse ligado. 

Reprodução: Madeirol

Um profissional capacitado possui uma visão global dos ambientes, enxergando o que pode e o que não pode ser feito, além de considerar detalhes técnicos que podem passar despercebido por leigos. 

Isso é exemplificado por uma situação que já vivenciamos, onde um cliente, ao contar com profissionais não qualificado, teve o tampo de granito do banheiro instalado antes do móvel.

Por falha nas medidas, o projeto não deu certo: o armário não se encaixou corretamente na pedra, deixando, além de visualmente incômodo, espaço para entrar insetos e acumular sujeira.

No artigo TRENA, EU TE AMO: Como Tirar as Medidas da Casa, trazemos dicas essenciais para que você realize a medição correta do seu imóvel e não tenha nenhum tipo de dor de cabeça no projeto. Clique no link para conferir!

Como reformar #2 – Preste atenção nos detalhes

Por mais atentos que estejamos, existem diversos aspectos que podem passar em branco.

Um deles é a amplitude do cômodo: se ele é grande, não adianta colocar móveis muito pequenos, pois eles trarão a sensação de que o ambiente é ainda maior e que não existe planejamento. 

O contrário também é válido: peças muito grandes em salas pequenas, por exemplo, fazem com que ela fique ainda menor – questão de proporção. 

Outra questão é a cozinha: fogão e/ou forno e geladeira não devem ser instalados próximos, pois o calor faz com que a geladeira tenha sua performance diminuída e acabe necessitando de mais energia elétrica para funcionar. 

Televisões, por exemplo, devem ter a luz a seu favor. Próximas de janelas ou com a claridade batendo diretamente atrapalham a visibilidade, fazendo com que seja desconfortável o momento em frente à tela.

Reprodução: Madeirol

Por isso, esteja bastante atento (a) aos detalhes e considere sempre a contratação de profissionais capacitados. 

Como reformar #3 – Decore de acordo com o seu estilo

Inegavelmente, o Pinterest e as revistas de decoração são recheados de inspirações e ideias lindas, mas também sabemos que tendências vêm e vão com rapidez. 

Quando planejamos todos os móveis seguindo apenas tendências, sem preocupação com a atemporalidade ou mesmo funcionalidade, são grandes as chances de você se incomodar com a decoração ao longo do tempo. 

Quando falamos de peças grandes, como sofás, armários e outros móveis, as chances de enjoar são maiores e de trocar, menores – afinal, demandam um investimento mais elevado.

Por isso, a nossa principal dica é que, na hora de projetar os móveis de qualquer ambiente, tenha-se em mente as necessidades que esses móveis devem atender e a personalidade dos moradores da casa – para que, assim, defina-se a aparência das peças.

Como reformar #4 – Na cozinha, não se esqueça da regra do triângulo

Para facilitar a vida de quem quer reformar a cozinha, foi criada uma técnica para dispor os móveis e eletrodomésticos sem erro. 

A regra do triângulo é o padrão ouro de layout do cômodo: pia, fogão/cooktop e geladeira devem estar separados de forma equilátera, formando um triângulo.

Isso pode servir de base para montar a cozinha – não necessariamente uma regra obrigatória, afinal, varia conforme a arquitetura do ambiente. 

Reprodução: Madeirol

O importante é lembrar-se da funcionalidade – os móveis devem ser facilitadores, não empecilhos.

Como reformar #5 – Conferência de detalhes técnicos na cozinha

Primeiramente, sabemos que a cozinha pede uma atenção especial.

Afinal, é lá que se concentram elementos que requerem conhecimento e experiência na instalação – gás, geladeira, tubulação de água, eletricidade, para citar alguns. 

O botijão de gás, por exemplo, deve ser posicionado em um local aberto e de fácil acesso. Pode ser dentro de um módulo sem porta (nicho) ou ficar na área de serviço. 

O registro do gás deve ser posicionado sempre à direita do forno/fogão, pois é o lado que a mangueira do gás é conectada. Lembre-se sempre de que produtos a gás devem estar de acordo com as normas da CEG.

Essas e outras dicas podem ser conferidas no e-book que preparamos, recheado com instruções técnicas para quem deseja reformar a cozinha sem complicações. Para fazer o download, basta clicar neste link.

E você, já realizou algum tipo de reforma sem auxílio profissional? Conte para a gente a sua experiência!

2 Replies to “Como reformar: 5 soluções para evitar imprevistos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.